quinta-feira, 25 de julho de 2013

SÍNDROME DO DISCO NEGRO: TRATAMENTOS MENOS AGRESSIVOS SÃO A TENDÊNCIA

                   
laiDurante muito tempo, a existência de um disco negro causou grande preocupação aos profissionais da área da coluna vertebral. Nestes pacientes, os tratamentos por medicamentos costumavam dar resultados limitados, as fisioterapias não eram resolutivas e muito acabavam tendo suas soluçoes dadas por cirurgia de substituição e estabilização. Mesmo que mutio se tenha avançado nesta área, evitar procedimentos mais pesados tem sido o interesse de nossa equipe, e hoje indicamos cirurgias com muito rigor, obtendo melhores resultados. Há muitas situações onde as técnicas intervencionistas são muito bem indicadas, com rápido controle da dor e início de de regime de recuperaçao funcional pelos fisioterapeutas de nossa equipe. Com a neuroporação associada a cinesioterapia intensiva, hoje chegamos a resultados melhor do que se possa chegar com qualquer fisioterapia ou cirurgia isolada. A união de um trabalho em equipe é a chave de nossos resultados.

Na figura acima, vemos o quadro de uma jovem senhorita, com um quadro avançado de degeneração discal e uma grande hérnia que lhe trazia dores crônicas, com grande limitação funcional na capacidade de permanecer sentada. As fisioterapias isoldas se mostraram inúteis, uso de trações a deixaram em um estado de maior incômodo e a cirurgia não parecia uma boa solução, por se tratar de uma lombalgia dominante. Fizemos uma NEUROPORAÇÃO associada a uma terapia de recuperação muscular funcional intensiva, dando a paciente sua plena capacidade laborativa e de desempenho acadêmico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário