domingo, 21 de abril de 2013

DOR CRÔNICA: NÃO SEJA ALVO DE TERAPIAS ENGANADORAS.

Aqui neste blog, temos lançado informações úteis para que a população com dores agudas ou crônicas da coluna possa ser bem esclarecida, não se deixando enganar por aventureiros. Sempre mostrando dados confiáveis da literatura médico-científica, buscamos desmascarar o avanço perigoso de terapias fantasiosas, interesseiras e desonestas. Claro que muitos que se utilizam destas modalidades terapêuticas sem suporte se sentirão ameaçados e irritados, mas nosso interesse não é atender a estes grupos, mas aos interesses daqueles que precisam de coisas que realmente possam funcionar. São muitas as terapias médicas e até cirúrgicas que são oferecidas sem a real apresentação de seus resultados e seus interesses ocultos de ordem mercadológica e financeira (veja:.Spine 2004 Nov 15;29(22):2588-91. The profit motive and spine surgery. Weiner BK, Levi BH).

Já mostramos que as cirurgias de hérnia de disco são feitas com exageros de indicação, e mostramos a literatura aprópriada. Já mostramos que as artrodeses são superindicadas e mal explicadas àqueles que a elas são submetidos. Já mostramos que métodos bem simples podem ser bem mais eficazes que aqueles mais caros. Já mostramos que modismos como tração, pilates, RPG, quiropraxia, osteopatia e uma séria quase infinita de invencionices não servem de absolutamente nada para tratar dores crônicas e agudas da coluna, mas continuam a ser propagadas como se fossem, em uma clara tentativa de confundir o público leigo desavisado. É claro que muitos praticantes destes métodos não os fazem por maldade ou por ação deliberada de enganar as pessoas; muitos os fazem por desconhecimento dos mecanismos reias envolvidos. Este comportamento é gerado por pura ignorância dos princípios anatomofisiopatológicos, mas mesmo sendo feitos sem maldade, podem trazer danos físicos e financeiros aos pacientes que a estes métodos recorrem.

Já mostramos a complexidade dos processos envolvidos na dor. Não é uma massagem, não é um calorzinho, um friozinho, um choquinho, uma esticadinha, um simples antiinflamatórizinho que conseguirá controlar um processo tão complexo. Estas práticas muito mais atrapalham que ajudam.

Mas para sorte dos pacientes, dos doentes e dos enfermos existem técnicas realmente comprovadas, seguras e eficazes que podem ser aplicadas, técnicas que aqui são mostradas através de seus graus de evidência.

Façam sempre uma boa leitura de nosso blog. Mesmo que muitas vezes aqui estejam postados textos polêmicos, estes sempre estarão amparados em evidência científicas confiáveis, sem mentiras e sem embustes. Doa em quem doer! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário