terça-feira, 10 de janeiro de 2012

NOVO MÉTODO FACILITA A REGRESSÃO BIOLÓGICA DA HÉRNIA DE DISCO SEM CIRURGIA




Os tratamentos das hérnias de disco deram um novo passo com o desenvolvimento das novas técnicas intervencionistas e mini-invasivas, evitando a necessidade de longos e inúteis tratamentos com fisioterapias muitas vezes causadores de agravamento de casos simples e evitando em uma grande parte o recurso às cirurgias convencionais, que mesmo que pudessem trazer um alívio certo, não estavam isentas de riscos de diversas ordens.

Uma das técnicas disponíveis em nosso serviço especializado é a NEUROPORAÇÃO, que tem aliviado de forma rápida as dores e disfunções nos pacientes com hérnias de disco e que em um estudo feito em nossos pacientes tem, incrivelmente, promovido o desaparecimento das hérnias de disco em pouco tempo, facilitando a sua reabsorção biológica, através de uma modulação imune e controle de componentes de inflamação neurogênica local, causados pela estimulação antidrômica (reflexo axonal) responsável pela produção local de substância P, degranulação mastocitária, produção de histamina, etc.



Leia a entrevista abaixo e entenda um pouco mais sobre a Neuroporação...  



Por que a hérnia de disco é um problema importante?

Ter uma hérnia de disco costuma ser sinônimo de fortes dores e de grande sofrimento. Vários pacientes fazem meses de fisioterapias inúteis, usam grande quantidade de remédios perigosos e são submetidos a cirurgias complicadas, mas não conseguem uma resposta ideal. Na prática, a hérnia de disco, mesmo sendo comum, habitualmente não é tratada de forma rápida, eficaz e segura.

O que se sabe de novo sobre este problema?

Nos últimos anos, descobriu-se que a principal causa das dores na hérnia de disco não é a compressão produzida sobre os nervos, mas a presença de uma reação imunológica e inflamatória regional. Isto mudou radicalmente a visão que a medicina tinha da hérnia de disco.

Qual a importância desta nova visão?

Estamos chegando ao fim da era das grandes cirurgias que visavam retirar a hérnia, e ao fim de métodos arcaicos de tratamentos que manipulavam, esticavam e tracionavam as pessoas em aparelhagens medievais. Afinal, sabemos agora que o problema é primordialmente imuno-químico e a solução, também, deve ser imuno-química!

Quais as novidades nos tratamentos para as hérnias de disco e para dores da coluna?

Houve um grande avanço no campo da farmacologia, onde descobrimos medicamentos mais eficazes para os tratamentos das inflamações e das dores da coluna. Além disso, houve um grande desenvolvimento das tecnologias de imagem de precisão, o que permitiu o surgimento de técnicas de imagens intervencionistas, onde são aplicadas substâncias diretamente no foco do problema, com rápida resolução da sintomatologia.

O que é Neuroporação?

É uma técnica intervencionista especialmente aplicável nas hérnias de disco e dores da coluna. A Neuroporação é uma forma de aumentar a permeabilidade da membrana celular de um nervo a medicamentos e a líquidos fisiológicos, com o objetivo de controlar diretamente a inflamação e a dor.


Em que situações a Neuroporação é indicada?

A Neuroporação é realizada quando se determina, através de um protocolo médico especialmente desenvolvido, a localização precisa de uma inflamação em nervos. Isto ocorre na maioria das dores crônicas lombares, torácicas e cervicais, nas espondilolisteses, nas escolioses, nas fraturas osteoporóticas, nas degenerações da coluna e nas hérnias de disco.

Na prática, como é feita a Neuroporação?

A Neuroporação é realizada em uma única sessão, onde, guiado por imagens computadorizadas de tomografia ou radioscopia, posiciona-se, com precisão milimétrica, uma fina agulha especial (quase tão fina como uma de acupuntura) sobre o nervo-alvo, aplicando um campo magnético ou um indutor químico, e introduzindo uma concentração ideal de medicamentos especialmente usados para controle inflamatório.


Quais as vantagens da Neuroporação?

É um procedimento médico realizado em um único tempo que alivia a dor de forma rápida e promove um controle mantido. Outra vantagem é que, nos casos das hérnias de disco, evita cirurgias em mais de 95% das vezes, além de ser um método sem cortes, feito com leve sedação ou anestesia local e em regime ambulatorial ou de hospital-dia.
Qual a sua experiência com este método?
Uso este método diariamente e já tenho mais de 3500 casos tratados com um sucesso. Nossos resultados positivos chegam a mais de 90%, o que representa um grande avanço comparado às técnicas comumente usadas, cujos sucessos chegam a não mais que 75% dos casos.
Qual a sua impressão final sobre este método?
Creio que este método represente um grande avanço no tratamento das hérnias de disco, dores e degenerações da coluna. Agora, conseguiremos o alívio imediato, impossível com remédios orais e terapias físicas, e a praticidade e segurança, impossíveis com as cirurgias.







Dr Henrique Da Mota, MD, AFSA
Médico Especialista Diplomado pela Université de Lyon
Membro da Société Française de Chirurgie Orthopédique
Medicina Intervencionista Ortopédica e Cirurgia da Coluna Vertebral

Um comentário: