quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

DISCOPATIA DEGENERATIVA: CIRURGIA NÃO É SEMPRE A MELHOR SOLUÇÃO

As discopatias degenerativas ou doenças degenerativas discais são um achado comum em ressonâncias magnéticas. Sua marca registrada é a presença do sinal do "disco negro", mas é possível a sua existência mesmo em pessoas sem nenhum tipo de sintoma, constituindo um achado ocasional em muitos exames. Desta forma, o mais importante é saber se um achado específico é ou não responsável pela sua dor.

Nos últimos anos, vimos o surgimento de um grande esforço para desenvolvimento de tecnologias para recosntrução da anatomia da coluna, através de cirurgas ligamentares ou próteses que substituíssem a função de estruturas anormais da coluna.
A princípio as ideias são lógicas, mas muitos pacientes bem operados permaneceram com suas dores.

Foi neste momento que a especialidade da cirurgia da coluna voltou seu foco para o entendimento das inflamações nervosas associadas ao desgaste estrutural, e desenvolveu várias técnicas para controle desta situação. Foi neste contexto que nasceu a NEUROPORAÇÃO, técnica que atua exatamente sobre nervos inflamados de uma forma precisa, levando a uma melhora inegável.

Com uso de técnicas como a NEUROPORAÇÃO, os resultados de tratamentos clínicos obtiveram maiores sucessos e as cirurgias ficaram melhor indicadas, e por consequência com melhores resultados.

Não há dúvida de que os procedimentos cirúrgicos que fazemos são altamente eficazes, mas o grande segredo repousa na correta indicação.




Veja ainda:

NEUROPORAÇÃO NAS DORES DAS ESCOLIOSES DEGENERATIVAS


NOVO MÉTODO FACILITA A REGRESSÃO BIOLÓGICA DA HÉRNIA DE DISCO SEM CIRURGIA

NOVOS E EFICAZES TRATAMENTOS PARA HÉRNIA DISCAL LOMBAR GRAVE

HÉRNIA DE DISCO: FORTALEZA INOVA COM TÉCNICAS MENOS AGRESSIVAS E MAIS EFICAZES

NEUROPORAÇÃO: EFICÁCIA NO TRATAMENTO DAS DORES NAS ESPONDILOLISTESES

NEUROPORAÇÃO TEM SIDO UMA EXCELENTE OPÇÃO PARA DORES INTENSAS EM QUADROS DEGENERATIVOS AVANÇADOS DA COLUNA

DOR EM ESPONDILOSE LOMBAR AVANÇADA CONTROLADA PELA NEUROPORAÇÃO

Nenhum comentário:

Postar um comentário