quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

PROTOCOLO MÉDICO EFICAZ PARA TRATAMENTO DE DORES CERVICAIS REFRATÁRIAS NAS HÉRNIAS DE DISCO

É muito comum que dores causadas por hérnias de disco sejam de difícil tratamento. Muitas vezes, consegue-se o tratamento da dor que se irradia para o membro superior, da paralisia de grupos musculares e das dormências, o que serve para afastar uma indicação de cirurgia, mas persistem quadros de dores cervicais bastante limitantes, que não têm uma boa indicação de cirurgia, e que, infelizmente, são até pioradas por práticas de fisioterapia. E agora, o que está ocorrendo e como tratar???

Nestas situações, quase sempre estamos diante de uma dor neuropática. Estas dores se correlacionam à existência de inflamação em torno do nervo, mesmo que não exista mais a compressão do nervo cervical. Em situações mais avançadas chegamos até a ter uma "corrosão" mias profunda do nervo causada pelo "caldo inflamatório". Em cada situação, devemos avaliar a melhor terapêutica.

Para o controle dos casos refratários, temos que agir de uma forma organizada:




- Primeiro, devemos controlar a inflamação neural com a aplicação percutânea de produtos antiinflamatórios guidos por imagens de precisão.

- Segundo, devemos iniciar o controle das lesões neurais e da hiperatividade das células imunes ligadas à dor neural, as células da glia.

- Terceiro, devemos entrar com tratamentos de recuperação funcional para reverter toda uma série de alterações das estrutura e funções regionais.

Assim nós temos conseguido sucesso em casos mais refratários, contando ainda com equipe de psicólogos especializados, uma vez que muitas dores refratárias deixam alterações cognitivo-comportamentais que devem ser levadas em consideração.



Dr Henrique da Mota, MD, CRM/CE 6090
Ortopedia e Cirurgia da Coluna
Medicina Intervencionista da Coluna


Centro Médico da Coluna Vertebral
Torre Saúde São Mateus
Av. Santos Dumont, 5753, Sala 206
Fortaleza - Ceará - Brasil
Fone/Fax: (85) 3265 8300 e (85) 3242 9263

http://www.centromedicodacoluna.com.br/ 

Nenhum comentário:

Postar um comentário