terça-feira, 21 de dezembro de 2010

MECANISMO DE PROTEÇÃO E DE RECUPERAÇÃO MUSCULO-ARTICULAR: ATONIA DO SONO REM E RELAXAMENTO TENSIONAL

Todos sabem que certas frases expressam grandes verdades, tal como: "nada como uma boa noite de sono... "

É durante o ciclo fisiológico do sono que entramos em uma fase chamada FASE DE ATONIA DO SONO REM, que é detectada por alterações eletrofisiológicas e representa cerca de 25%  do sono em um adulto e até 50% nas crianças. Nesta fase, como o próprio nome expressa, existe uma atonia, uma paralisia muscular. Pensa-se que sirva para que nós não representemos atos mecânicos durante o teatro dos nossos sonhos. Mas outras funções paralelas podem ser pensadas.

Sabe-se que durante o dia podemos perder até 26 mm de nossa altura, principalmente devido aos discos intervertebrais, e que, durante o repouso de oito horas em máquinas de ressonância, conseguimos um ganho de 10,6% de nossa altura, com regularização de fluxo de nutrientes.

Por outro lado, após a realização de sobrecarga da coluna com 50% do peso da pessoa durante 4,5 horas, temos a normalização de fluxo de nutrientes após 3 horas de repouso e que isto deve ser ainda mais acelerado durante a fase de atonia, pela ausência de tônus muscular.

Dessa forma, a fase de atonia do sono REM pode ser um dos principais mecanismos fisiológicos de normalização das funções articulares e dos discos intervertebrais.

Outros estudos mostram que a realização de trações axiais em mesas de tração eletrônica contínuas ou intermitentes, como as realizadas em técnicas alternativas não comprovadas, como a quiropraxia, está relacionada ao avanço de degenerações discais e isto pode se relacionar a contraturas musculares reativas devidas à realização de um ato anti-fisiológico sobre músculos já enfraquecidos, e sobre uma coluna que não precisa disso, uma vez que sempre teremos a possibilidade de uma boa e reparadora noite de sono.

Nenhum comentário:

Postar um comentário