sábado, 20 de novembro de 2010

INSTRUMENTAIS DE FIXAÇÃO DA COLUNA VERTEBRAL: UM GRANDE AVANÇO

Um dos grande avanços modernos da cirurgia da coluna foi o desenvolvimento das fixações pediculares, pelo ortopedista francês Roy-Camille. Isto abriu, historicamente, a quarta geração na evolução da cirurgia da coluna vertebral.

Há algumas décadas, tratar escolioses, fraturas, tumores e outras afecções da coluna era uma tarefa muito arriscada e trabalhosa. Em algumas situações, após cirurgias de grande porte, os paciente eram obrigados a permecer em uso de gessos em seus torácicos por até um ano. Era muito sofrimento. As permanências hospitalares eram longas e os índices de complicações eram alarmantes.

Hoje, graças aos trabalhos de grandes nomes da ortopedia, nós conseguimos tornar a cirurgia da coluna algo seguro, rápido e efetivo. Sem nomes como Harrington, Luque, Roy-Camille, Cotrel, Dubousset, e mitos outros, estaríamos na "idade da pedra" cirúrgica.

Nossos cuidados atuais se relacionam à descoberta das boas indicações das instrumentações. Nestes últimos dez anos as indicações estão se tornando bem definidas. As fraturas, tumores, deformidades são indicações bem definidas de instrumentações, mas as doenças degenerativas discais não se mostraram um boa indicaçõ geral, e passaram a ser feitas com maiores critérios.

Nos casos degenerativos, fazemos uso de técnicas de controle químico da inflamação, com novas substância e vias de administração de modernos fármacos, com auxílio de imagens computadorizadas de precisão. Tratamos a química com a química e a física com a física!

Nenhum comentário:

Postar um comentário